Você Está
Início > Notícias > Destaque > Autor de feminicídio teria diagnóstico de transtorno mental

Autor de feminicídio teria diagnóstico de transtorno mental

Na tarde de segunda-feira (11) foi registrado o primeiro feminicídio de 2019 em Rosário do Sul. Uma mulher de 63 anos faleceu após ser esfaqueada pelo filho, de 32. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo depoimento de familiar, o suspeito tinha diagnóstico de transtorno mental e não estaria tomando os medicamentos prescritos para tratar sua condição.

A senhora foi esfaqueada na manhã da mesma segunda-feira, na zona sul da cidade. Ela foi internada no Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora (HCNSA), mas acabou vindo a óbito às 18h30. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado ao presídio estadual. Conforme depoimento do irmão dele, de 26 anos, o indiciado possui esquizofrenia.

Vítima de 63 anos foi agredida e esfaqueada (Foto: Reprodução / WhatsApp)

O outro filho da vítima relatou que ligou para a mãe várias vezes pela manhã, mas como ela não atendia, resolveu ir direto na casa da mesma. Entrando no imóvel, localizado na rua Mister Waitses, ele se deparou com bastante sangue na cozinha e encontrou a mãe dentro do banheiro, com vária lesões, na cabeça e no abdômen. Segundo o rapaz, a vítima teria dito que havia sido agredida e esfaqueada pelo irmão dele. De imediato, o filho prestou socorro e a levou ao hospital. Antes, ele teria questionado o suspeito sobre o crime e o mesmo teria confirmado a autoria.

Ainda conforme o depoimento do irmão, o indiciado estaria calmo, mas falava frases sem sentido. Apesar de não ter presenciado as agressões, o rapaz disse reconhecer a faca usada no crime, que seria de uso da própria mãe. Ele referiu que o irmão tinha diagnóstico de transtorno mental grave, fazia tratamento psiquiátrico, porém não estaria tomando medicamentos. Ele acredita que o irmão tenha tido um surto.

Na apresentação do autor pela Brigada Militar na Delegacia de Polícia (DPPA), o suspeito desejou manifestar-se somente em juízo, sendo encaminhado ao Presídio Estadual. A investigação está sendo realizada pela Polícia Civil de Rosário do Sul, coordenada pelo delegado Fabio Miguez, titular da DPPA. Ele informou à Gazeta que o caso já tem a autoria definida e aguarda o laudo da necropsia. “A investigação está em curso, mas não há muito o que se fazer, pois já temos definida a autoria e suficiente prova da materialidade. A principal diligência a ser realizada é a juntada do exame de necropsia nos autos do Inquérito Policial”, disse ele.

O corpo de Leilamar Saccól Ferreira foi encaminhado para necropsia ainda na segunda-feira. O velório iniciou às 10h30 da manhã desta terça-feira (12), na Funerária Santa Clara. O sepultamento estava previsto para as 15h, no Cemitério São Sebastião. A vítima era natural de Cacequi e viúva.

Entenda o caso

Conforme o registro, a Brigada Militar foi acionada por volta de 11h15 de segunda-feira (11) para comparecer no Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora (HCNSA), onde a vítima havia dado entrada. Ela foi identificada como Leilamar Saccol Ferreira. No local, outro filho dela, irmão do acusado, informou aos PMs que sua mãe havia sido esfaqueada em casa, na rua Mister Waitses, bairro Santa Marta, pelo irmão dele.

Leia mais notícias da editoria Polícia

Segundo o filho da vítima, seu irmão ainda estaria no local do crime. A partir dessas informações, a BM foi até o imóvel e localizou o suspeito. O próprio teria levado os policiais até o fundo do pátio, onde havia escondido uma faca de açougueiro, com 11,5 cm de lâmina. O homem confessou que usou a arma branca para esfaquear a mãe. Ele também teria dito que ainda lavou a ferramenta antes de escondê-la.

O suspeito foi apresentado na Polícia Civil, onde a autoridade policial determinou o Auto de Prisão em Flagrante Delito (APFD) por tentativa de feminicídio – visto que, naquele momento, a vítima ainda estava viva. A arma do crime foi apreendida e o homem foi recolhido ao presídio da cidade.

Foto principal: Julio Lemos / Gazeta de Rosário

Deixe uma resposta

Top