Você Está
Início > Notícias > Destaque > Chamarra “Livre” é a grande vencedora da 36ª Gauderiada da Canção Gaúcha

Chamarra “Livre” é a grande vencedora da 36ª Gauderiada da Canção Gaúcha

“Livre feito água de sanga que corre cortando o campo, pra beber os caminhos, matando a sede de tantos… Quero apenas ser sanga e seguir o meu próprio caminho.” Com essa letra a chamarra “Livre” foi a grande campeã da 36ª Gauderiada da Canção Gaúcha, que ocorreu entre os últimos dias 12 e 14 no Parque de Exposições Ananias Vasconcellos, em Rosário do Sul.

Após três dias de festival, terminou na madrugada desta segunda-feira (15) a 36ª edição da Gauderiada da Canção Gaúcha e 29ª Gauderiada Mirim com a premiação dos vencedores. O troféu Gaudério, entregue ao primeiro colocado na competição, foi para a chamarra “Livre”, representante das cidades de São Vicente do Sul e Uruguaiana, com letra de Thiago Souza, música de Emerson Martins e interpretada pelo casal Analise Severo e Jean Kirchoff.

Emerson Martins, um dos compositores da canção, enfatizou a importância do festival rosariense para a cultura gaúcha. “A Gauderiada é um dos maiores festivais do estado, que mantém viva essa tradição. Venho aqui há muitos anos e tive a oportunidade de ganhar alguns prêmios aqui, mas essa é a primeira vez que estou vencendo o festival como compositor. Fico muito feliz de começar o ano com o pé direito em um grande festival, que graças a Deus é mantido vivo”, declarou ele.

A segunda colocada da noite foi a chamarra “Os Antigos”, interpretada por Nilton Ferreira, que venceu também como Melhor Intérprete. A canção tem letra de Rômulo Chaves, música de Nilton Ferreira e é representante das cidades de Palmeira das Missões e Jaguari.

“É uma felicidade muito grande chegar a essa altura da carreira, já são 30 anos de música. E eu, que já estou um pouco fora dos festivais por motivos de trabalho, poder retornar à Gauderiada e levar o prêmio pra casa é importante, mas o mais importante é a experiência que esse festival traz pra vida da gente”, observou o intérprete, Ferreira.

Conforme um dos autores da terceira colocada do festival, Sérgio Pereira, a milonga “Pra Cruzar Invernias” nasceu do desafio de criar uma canção inspirada em cada estação do ano. A composição, que também venceu como Melhor Tema Campeiro, representou Rosário do Sul, com letra de Ronaldo Miller, que também assina a música junto à Sérgio Pereira. A interpretação foi de Robledo Martins.

“Eu tinha um projeto de fazer uma composição para cada estação [do ano] e desafiei o Ronaldo para me ajudar a fazer a do inverno, e “Pra Cruzar Invernias” nasceu nessa brincadeira de amigos, dessas ‘junções gastronômicas’ que a gente faz. Felizmente, logo após a gravação da música, o primeiro festival em que ela foi aprovada foi justamente em Rosário do Sul, e tivemos o privilégio de trazer ela em casa”, observou Pereira.

O Troféu Música Mais Popular foi para Porto Alegre, com a milonga “Do Arroz e do Arrozeiro”, que tem letra de Hércules Grecco (In Memorian), música de Cleiber Rocha e interpretação de João Quintana Vieira. Na noite de domingo (14), durante a apresentação das 14 finalistas, o público presente vibrou com a canção, o que já indicava sua escolha.

Vieira salientou a importância do prêmio, visto que este é de escolha popular. “É importante mais uma premiação na Gauderiada, que vem a somar na nossa galeria de premiações, e este de uma importância singular, pois é de voto do povo e isso é fantástico”.

Além destes, a 36ª Gauderiada da Canção Gaúcha premiou diversas categorias, confira:

  • 1º lugar:
    Troféu Gaudério – Dr Romeu Domingos Andreazza
    Chamarra – Livre
    Letra: Thiago Souza
    Música – Emerson Martins
    Interprete: Analise Severo e Jean Kirchoff
  • 2º lugar:
    Troféu João Alves Osório
    Chamarra – Os Antigos
    Letra: Rômulo Chaves
    Música: Nilton Ferreira
    Interprete: Nilton Ferreira
  • 3º lugar:
    Troféu Luiz Pinto de Oliveira Neto
    Milonga – Pra Cruzar Invernias
    Letra: Ronaldo Miller
    Música: Ronaldo Miller e Sergio Pereira
    Interprete: Robledo Martins
  • Música Mais Populas
    Milonga – Do Arroz e do Arrozeiro
    Letra: Hércules Grecco (in Memorian)
    Música: Cleiber Rocha
    Interprete: João Quintana Vieira
  • Melhor Intérprete
    Nilton Ferreira
    Chamarra – Os Antigos
    Letra: Rômulo Chaves
    Música: Nilton Ferreira
    Interprete: Nilton Ferreira


  • Melhor Melodia
    Chamarra – Livre
    Letra: Thiago Souza
    Mísica – Emerson Martins
    Interprete: Analise Severo e Jean Kirchoff
  • Melhor Instrumentista
    Mauro Silva
    Chamarra – Livre
    Letra: Thiago Souza e
    Música: Emerson Martins
    Interprete: Analise Severo e Jean Kirchoff
  • Melhor Tema Campeiro
    Milonga – Pra Cruzar Invernias
    Letra: Ronaldo Miller e
    Música: Ronaldo Miller e Sergio Pereira
    Interprete: Robledo Martins
  • Melhor Conjunto Instrumental
    Rasguido – João Facão
    Letra: Rogério Villagran
    Música: André Teixeira
    Interprete: André Teixeira
  • Melhor Conjunto Vocal
    Chamarra – Livre
    Letra: Thiago Souza
    Música: Emerson Martins
    Interprete: Analise Severo e Jean Kirchoff
  • Troféu Revelação
    Kellen Botino
    Milonga – Pelo Tinido do Laço
    Letra: Paulo Ricardo Costa
    Música: Hermes Duran
    Interprete: Mauricio Oliveira

Livre

Chamarra
Letra: Thiago Souza
Música: Emerson Martins
São Vicente do Sul e Uruguaiana

Livre feito a tropa pesada que enxerga o vão da porteira…
Livre feito o rastro do casco que, um dia, já erguei poeira;
Livre feito aquele que anda sozinho cruzando o rincão,
Livre, com vento na cara, de chapéu tapeado, mas, com os pés no chão!

Livre… Não me basta ser livre sem nunca sentir liberdade,
Eu não quero minha alma vivendo, pra sempre, invernada;
Quero poder tirar o buçal e soltar pata o campo… Pra ser livre!

Livre feito água de sanga que corre cortando o campo,
Pra beber os caminhos, matando a sede de tantos…
Quero apenas ser sanga e seguir meu próprio caminho!

Livre feito o sono pesado do corpo cansado da lida…
Livres nós sonhamos com os bons momentos que fazem a vida;
Livres somos bem mais que só as batidas de um coração…
Livres, criamos as asas, saímos das casas, mas, com os pés no chão!

Reportagem: Rhayza Moreira / Gazeta de Rosário
Fotos: Renato Moraes / Gazeta de Rosário e Luís Armando Gonçalves / Associação Gauderiada da Canção Gaúcha / Divulgação

Top