Você Está
Início > Notícias > Cidade > Citrusul passa a exportar frutas para a Itália

Citrusul passa a exportar frutas para a Itália

O grupo Citrusul Importação e Exportação de Frutas Ltda., localizado em Rosário do Sul, é a primeira empresa do estado a exportar frutas cítricas para a Europa. As laranjas e tangerinas desembarcaram na Itália em julho deste ano. Isso porque a combinação do clima e solo rosariense, aliado à tecnologia, permite que os produtores consigam valor agregado nas frutas vendidas para mercados mais exigentes.

Conforme o gerente de produção da Citrusul, Toni Gonçalves, a estimativa é que a colheita da safra 2018, iniciada em março, alcance entre 12 e 13 mil toneladas. Os números já indicam crescimento de 25% na produção de frutos em relação ao ano anterior. Com isso, a empresa acabou criando 240 postos de trabalho na cidade na categoria safristas. Além destes, o empreendimento conta com trabalhadores terceirizados e cerca de 100 colaboradores fixos.

Leia mais notícias da editoria Geral

“O grupo colabora com o desenvolvimento econômico e cultural da região, introduzindo a fruticultura, numa região de desenvolvimento em pecuária e agricultura tradicional, gerando assim empregos e oportunidades na comunidade local”, explicou Gonçalves, em entrevista à Gazeta de Rosário. O gerente também ressalta que a geração de emprego proporcionada pela citricultura deixa Rosário do Sul bem colocado no ranking de emprego do estado.

Funcionários do Citrusul junto a mais um caminhão de frutas para ser transportado

Além de atender o mercado interno do município, as frutas produzidas pela Citrusul chegam até o nordeste do país, através dos seus distribuidores. Os citros já foram exportados para as cidades de Montreal e Toronto, no Canadá, São Petersburgo, na Rússia, Dubai, nos Emirados Árabes, e Jeddah na Arábia Saudita. Agora, as frutas são exportadas para a Itália, pela primeira vez na história do Rio Grande do Sul. Em julho, a cidade de Livorno recebeu 40 toneladas de citros produzidos em Rosário do Sul. Segundo Gonçalves, a inovação no destino do produto foi possibilitada por novas normativas do Ministério da Agricultura.

Leia mais notícias da editoria Cidade

Fundada em 2009, a Citrusul possui os pomares Arerunguá, Tono, Frutinter e Sombra do Caverá, ambos com sócios brasileiros, canadenses e espanhóis. Neles, são produzidas variedades de citros. A colheita das frutas no município iniciou no dia 12 de março e se estenderá até novembro. Nos quatro pomares, ela é feita manualmente, a fim de que a fruta chegue intacta ao consumidor.

Frutas produzidas em Rosário são exportadas para o exterior desde 2009

Reportagem: Julio Lemos / Gazeta de Rosário
Fotos: Divulgação / Citrusul

Deixe uma resposta

Top