Você Está
Início > Notícias > Destaque > Pitangueira 2323 bate recorde nas provas do 7º Joias de Rosário

Pitangueira 2323 bate recorde nas provas do 7º Joias de Rosário

Numa promoção das Cabanhas Rincão dos Xucros e Xucra, foi realizada na manhã de domingo (08), na pista do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rosário do Sul (NCCCRS), o conjunto final das provas de doma de um ano dos animais comercializados no 7º Remate de Cavalos Crioulos Jóias de Rosário, realizado no ano passado. A égua vencedora, Pitangueira 2323, da Cabanha Menna Barreto, bateu recorde no ciclo de provas: a doma de 21 dias, realizada em 2016, o crioulaço, ocorrido em março desse ano, e a prova deste domingo, semelhante ao Freio de Ouro. O ginete campeão foi o rosariense Jader Faete, que ganhou como prêmio uma moto Suzuki 125cc zero km.

Três conjuntos participaram das provas funcionais. Os competidores demonstraram a habilidade do ginete e do animal em várias fases, incluindo a andadura e a passagem por obstáculos na pista. Depois, ocorreu a etapa da mangueira, dentro do pavilhão de remates do Sindicato Rural, onde os conjuntos realizavam o aparte do gado. O encerramento aconteceu com a prova de campo, a paleteada com retomada do animal. Nela, a res é largada no brete e os conjuntos devem conduzi-la por aproximadamente 80 metros, fazendo-a retornar.

A análise dos candidatos ficou por conta da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O conjunto vencedor, a égua Pitangueira 2323, da Cabanha Menna Barreto e de propriedade de Gilmar Peiche, teve como ginete o multicampeão Jader Faete, representando Rosário do Sul. O vice-campeonato ficou com a égua Habilitada do Rincão dos Xucros, montada pelo ginete Igor Bittencourt e de propriedade de Adriano Rodrigues, também de Rosário do Sul. Já o terceiro lugar foi conquistado pela crioula Índia do Rincão dos Xucros, com o ginete Jorge Nei Pires, tendo como proprietária Fernanda Esteves, igualmente de Rosário do Sul.

Jader Faete e Pitangueira 2323 demonstraram habilidade na pista. Foto: Julio Lemos / Gazeta de Rosário

Evolução de animais e ginetes

Vencedor de vários prêmios, o ginete de ouro de Rosário do Sul, Jader Faete falou à Gazeta, ainda entusiasmado com o triunfo. “Foi bem difícil, com competidores bem competentes”, relatou. “Para mim, (a parte mais difícil) foi a corrida do boi (paleteada), pois foi a primeira vez que a égua correu a largada de brete”, disse o campeão, que venceu a competição por meio ponto.

Para o produtor rural Antônio Zambrano, proprietário da Cabanha Rincão dos Xucros, o evento foi um sucesso total, com destaque para o recorde batido pela égua Pitangueira 2323. Ele também destacou a evolução tanto dos ginetes como dos animais envolvidos nas provas. “A evolução dos nossos ginetes aqui de Rosário está cada vez maior. Os cursos de doma realizados pelo Núcleo (de Criadores de Cavalos Crioulos) estão trazendo ensinamentos. Então, estamos evoluindo em animais e em ginetes”, analisou Zambrano.

O produtor também agradeceu ao público que prestigiou o 8º Remate Jóias de Rosário e anunciou as próximas provas relacionadas ao evento, que devem acontecer no dia 05 de novembro, com a Doma de 21 dias, e em março do ano que vem, com o Crioulaço. Zambrano também aproveita para lembrar que em 2018 deve ocorrer, novamente durante a Exporosul, a Doma de 1 ano do remate dos animais adquiridos nesta edição de 2017. Serão mais de R$ 22 mil em premiações distribuídas no ciclo de competições.

Organizador Antônio Zambrano (D) cumprimentou conjunto vencedor e a cabanha Menna Barreto pelo título. Foto: Julio Lemos / Gazeta de Rosário
Reportagem e fotos: Julio Lemos / Gazeta de Rosário

Deixe uma resposta

Top