Você Está
Início > Notícias > Cidade > Prédios públicos de Rosário correm o risco de ter energia elétrica cortada por falta de pagamento

Prédios públicos de Rosário correm o risco de ter energia elétrica cortada por falta de pagamento

O município de Rosário do Sul foi notificado, no dia 16 de maio, pela RGE Sul Energia com aviso prévio de suspensão de energia em prédios públicos no período de 15 dias após a emissão, caso a dívida não seja quitada. O motivo seria o atraso no pagamento dos vencimentos referentes a 16 meses de energia elétrica nos prédios da Administração da Prefeitura, da Secretaria Municipal de Obras e do Teatro João Pessoa. A dívida é de cerca de R$165 mil.

O comunicado foi encaminhado ao município e também à Câmara de Vereadores. No documento estão especificados os meses, os endereços e os valores dos vencimentos. O primeiro débito venceu em novembro de 2015 e o último em maio de 2017.

Na terça-feira (16), consultores da concessionária estiveram reunidos com o presidente da Câmara, Gilson Alves (PDT). Alves conta que durante a reunião, os funcionários relataram que a RGE tentou conversar com o governo por quase dois meses e não teve retorno. “É uma vergonha para Rosário do Sul”, afirmou ele. “A gente vê a senhora prefeita dizer que quem não pagou foi o prefeito anterior. Está aqui no documento, faz 12 meses que ela não paga”, salienta.

Ao entrar em contato com a Prefeitura Municipal, a assessoria de impressa informou que “a empresa propôs o parcelamento ao município”. Ainda segundo o setor, na manhã desta terça-feira (30), a Secretaria Municipal da Fazenda e o Jurídico da prefeitura se reunirão para analisar os termos do parcelamento que será feito e pago pelo município.

O prédio da Administração municipal, localizado na rua Amaro Souto, nº 2203, tem em atraso os seguintes meses: novembro de 2015 e março de 2016 até maio de 2017. Os vencimentos chegam a R$143.473,23. Já no prédio da Secretaria de Obras, os vencimentos em atraso são: novembro de 2015 e março de 2016 até maio de 2017. O saldo devedor é de R$19.695,85. E o prédio do Teatro João Pessoa está com pagamentos atrasados de novembro de 2015 e abril de 2016 até maio de 2017. O valor é R$1.855,27.

Reportagem: Natalia Apoitia / Gazeta de Rosário
Foto: Renato Moraes / Gazeta de Rosário / Imagem Ilustrativa

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top