Você Está
Início > Notícias > Cidade > Preenchida uma vaga do programa Mais Médicos em Rosário

Preenchida uma vaga do programa Mais Médicos em Rosário

Após a saída dos médicos cubanos do programa Mais Médicos, do Governo Federal, a cidade de Rosário do Sul ficou com duas vagas em aberto. Uma delas está preenchida desde o dia 10 de dezembro, a outra vaga aguarda a inscrição de profissionais.

A primeira vaga foi preenchida pelo rosariense Alexandre Raymundo Cunha, de 28 anos. Formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Cunha atuou durante quatro anos como médico temporário no Exército Brasileiro em Santa Maria. Em entrevista à Gazeta, ele conta que escolheu Rosário do Sul por ser sua cidade natal e para se manter próximo dos familiares.

Leia mais notícias da editoria Cidade

Alexandre Cunha, 28 anos, é natural de Rosário do Sul

Cunha afirma que pretende desempenhar o melhor do que aprendeu na universidade. “Tenho uma visão positiva do programa, no momento estou conhecendo melhor a rede básica de saúde do município e espero, através da atuação junto à equipe, exercer o melhor daquilo que aprendi durante a formação profissional, que é ver o lado humano do paciente e fornecer todo o suporte e acompanhamento necessários para prevenir agravos, promover e proteger a saúde”, disse o médico. O rosariense atua na Estratégia de Saúde da Família 4 (ESF-4), localizada do bairro Ana Luiza.

A outra vaga ainda não está preenchida, pois, conforme o assessor da Secretaria de Saúde, Jair Silva, o profissional que havia se inscrevido não se apresentou durante o prazo limite. Além de Cunha, há outros três profissionais que participam do programa Mais Médicos no município, dois são uruguaios e um é brasileiro com formação paraguaia.

Cubanos deixaram o programa em novembro

Após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o qual questionava a preparação dos especialistas cubanos, o governo de cuba anunciou, dia 14 de novembro, que não faria mais parte. O convênio com o governo cubano é feito entre Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Foram ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). Para o Rio Grande do Sul, foram oferecidas 630 vagas. As inscrições ocorreram durante o período de 21 de novembro a 25 de novembro. Os profissionais teriam até o dia 7 de dezembro para se apresentar nas localidades escolhidas. Conforme informações da GaúchaZH, o Conselho das Secretarias Municipais da Saúde do Estado (Cosemsrs) divulgou levantamento que apenas 43,8% dos profissionais que escolheram o Estado realmente assumiram suas funções nos postos de saúde.

Criado em 2013, o programa Mais Médicos levou assistência na atenção básica de saúde a regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas, em mais de 4 mil municípios e 34 distritos indígenas, levando assistência a 63 milhões de brasileiros.

Os profissionais do Mais Médicos recebem bolsa-formação de R$ 11,8 mil, além de uma ajuda de custo inicial que varia entre R$ 10 mil e R$ 30 mil para deslocamento ao município de atuação. Além disso, todos têm direito a moradia e alimentação custeadas pelas prefeituras.

Reportagem: Larissa Hummel / Gazeta de Rosário
Foto em destaque: Renato Moraes / Gazeta de Rosário
Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

Top