Você Está
Início > Notícias > Destaque > Operação regional apreende ilícitos em revista geral no Presídio de Rosário do Sul

Operação regional apreende ilícitos em revista geral no Presídio de Rosário do Sul

Foi realizada na manhã da terça-feira (8), no Presídio Estadual de Rosário do Sul (PERS), uma operação regional de revista geral. A ação apreendeu grande quantidade de ilícitos no interior da penitenciária, incluindo quantidade significativa de dois tipos de drogas, estoques (armas brancas artesanais), celulares e assessórios.

Conforme o diretor do PERS, Aloísio Pacheco, a revista geral foi solicitada junto à 6ª Região Penitenciária, com sede em Santana do Livramento. O objetivo seria recolher ilícitos e manter a ordem e a disciplina no local.

Com a supervisão de Pacheco, junto com o responsável pela segurança, Paulo Sérgio, e a presença do delegado penitenciário, Milton Felisbino Moreira da Silva, cerca de 40 agentes penitenciários participaram da operação. Junto aos servidores locais, estiveram profissionais deslocados de Santana do Livramento, São Borja, Uruguaiana e São Gabriel. Dentre eles estiveram homens do Grupo de Intervenção Regional (GIR), uma equipe de elite da Superintendência dos Serviços Penitenciários, liderada por Leandro Pietro.

Leia mais notícias da editoria Polícia 

Todos os presos foram retirados das celas e conduzidos ao pátio na quadra de futebol. Na ocasião, foi realizada revista em todas as celas do regime fechado, além da cozinha, sala de aula, pátio e tubulações de esgoto da casa prisional. Buracos feitos pelos presos dentro ou fora das celas também foram localizados e inspecionados.

Grupo de Intervenção Regional (GIR) participou da revista geral

Foram apreendidas 155 petecas de maconha, 160 pedras de crack embaladas, 18 celulares, oito baterias, cinco carregadores, dois fones de ouvido, dois pedaços de serra e 38 estoques de vários tamanhos. Todos os ilícitos foram recolhidos e foi feita uma ocorrência policial com um relatório da direção do PERS sobre toda a operação.

Em contato com a reportagem da Gazeta, o diretor Pacheco destacou que as revistas gerais ocorrem quando há uma incidência maior de arremesso de ilícitos para o interior da área prisional. Segundo ele, esta é a forma mais frequente de ingresso de celulares e drogas no presídio.

A revista geral mais recente ocorreu em 9 de março de 2017, quando foram apreendidos grande número de objetos no interior do presídio. Pacheco relembra que além de serem jogados, os ilícitos também entram por outros meios, inclusive sendo içados por tubulações de esgotos.

Já as revistas rotineiras ocorrem a qualquer momento. A mais recente delas ocorreu no dia 30 de abril com apreensão de quase meio quilo de maconha, celulares e estoques. No último domingo (6), um PM que realizava a guarda externa do presídio flagrou o momento em que uma garrafa PET recheada com celulares e assessórios foi lançada para o presídio. Ela caiu no teto e o material foi também apreendido.

Itens apreendidos:

  • 155 petecas de maconha

  • 160 pedras de crack

  • 38 estoques de vários tamanhos.

  • 18 celulares

  • 5 carregadores celulares

  • 8 baterias de celulares

  • 2 fones de ouvido

  • 2 pedaços de cerra

Fotos: PERS / Susepe / Divulgação

Deixe uma resposta

Top