Você Está
Início > Notícias > Cidade > RGE Sul notifica Prefeitura de Rosário pela segunda vez sobre risco de suspensão de energia elétrica

RGE Sul notifica Prefeitura de Rosário pela segunda vez sobre risco de suspensão de energia elétrica

A Prefeitura Municipal de Rosário do Sul foi notificada, novamente, pela concessionária RGE Sul devido a vencimentos em atraso. O aviso prévio estipula 15 dias para suspensão de energia elétrica, caso a dívida não seja negociada. O documento elenca 61 prédios públicos, nos quais os valores em atraso somam mais de R$400 mil. Uma notificação, referente a três prédios, já havia sido encaminhada ao Executivo no mês de maio.

O documento foi entregue na manhã desta segunda-feira (12) na Prefeitura Municipal e na Câmara de Vereadores. Nele são citados os 61 prédios em que o pagamento da luz está em atraso e os meses referentes. O primeiro débito é de novembro de 2015 e o último de maio de 2017. Entre os prédios públicos citados estão, por exemplo, o Corpo de Bombeiros, a Secretaria de Saúde e de Obras, escolas municipais de Educação Infantil e de Ensino Fundamental.

O vencimento mais baixo é de R$ 40,45 e o mais alto é de R$ 4.238,91. O total da dívida é de R$ 404.748,94. Conforme a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal, a informação não é novidade. “O município já tinha conhecimento e está fazendo um estudo relativo para ver se não tem duplicidade de valores”. Ainda de acordo com o setor, na manhã desta terça-feira (13), o jurídico do órgão vai se reunir para fechar os valores e entrar um contato com a empresa RGE.

Em reunião com o presidente da Câmara de Vereadores, Gilson Alves (PDT), o consultor de negócios da concessionária, Cristiano Peres, entregou em mãos a notificação. O presidente do Legislativo ressalta que a dívida é relativa ao período de governo da prefeita atual, Zilase Rossignollo Cunha (PTB). “A gente fica muito preocupado. Isso vai acabar afetando o nosso município. O senhor Cristiano Peres relatou que vai ser cortada a energia elétrica de vários locais que a gente precisa”, afirmou ele.

Notificação com valores em atraso de mais de 60 prédio foi entregue no Executivo e no Legislativo. Foto: Reprodução / RGE Sul

Entenda o caso

O município de Rosário do Sul já havia sido notificado pela RGE Sul Energia no dia 16 de maio, com aviso prévio de suspensão de energia em prédios públicos, no período de 15 dias após a emissão, caso uma dívida de aproximadamente R$ 165 mil não fosse quitada. O atraso no pagamento era referente a vencimentos de 16 meses de energia elétrica nos prédios da Administração da Prefeitura, da Secretaria Municipal de Obras e do Teatro João Pessoa.

No dia 1º de maio, a Prefeitura emitiu nota de esclarecimento sobre o débito, afirmando ter quitado todas as 16 parcelas em atraso no dia 30 de maio. Na nota também foi mencionado um saldo remanescente – motivo da segunda notificação, entregue nessa segunda-feira (12). Conforme o texto,  o saldo remanescente seria “objeto de deliberação em processo administrativo que se encontra na Secretaria Municipal da Fazenda, a qual está analisando a proposta de parcelamento proposto pela concessionária e após pela Procuradoria Jurídica”.

Reportagem: Natalia Apoitia / Gazeta de Rosário
Foto: Assessoria da Presidência / Câmara de Vereadores

Deixe uma resposta

Top