Órgãos de segurança querem voltar a participar da Consulta Popular
Você Está
Início > Notícias > Geral > Órgãos de segurança pública querem voltar a participar da Consulta Popular

Órgãos de segurança pública querem voltar a participar da Consulta Popular

Cinco órgãos ligados à área de segurança pública solicitaram através de ofício às autoridades e lideranças da fronteira, que apoiem o retorno da Segurança Pública ao processo da Consulta Popular do governo do Estado. O procedimento é uma votação anual em que a população de cada cidade opta por áreas a receberem investimentos governamentais.

O ofício também foi encaminhado para divulgação na imprensa regional. A nota é destinada aos órgãos que atuam na região do Conselho Regional de Desenvolvimento da Fronteira Oeste (Corede-FO).

Leia mais notícias da editoria de Geral

De acordo com o texto, o pedido oficial será feito na Assembleia Inicial da Consulta Popular 2018. O evento acontece no próximo dia 27, às 10h, no auditório da 13ª Coordenadoria Regional de Educação, em Bagé. A decisão sobre o pedido foi tomada em assembleia geral regional em Maçambará, no último dia 3 de abril.

“Entendemos que não é possível dissociar a prosperidade e o desenvolvimento da região do tema Segurança Pública ao passo que o setor da Segurança Pública foi excluído do processo de participação popular em 2015, impedindo a população de optar por investimento na área”, cita a nota. “Por isso, neste momento, é fundamental a mobilização de toda a comunidade para sensibilizar a diretoria do COREDE-FO para permitir a apresentação de demandas e a votação dos projetos da Segurança Pública”, finalizam as autoridades, que assinaram ofício na última terça-feira (10), em Santana do Livramento.

Leia mais notícias da editoria de Política

Assinam a nota o comandante da Brigada Militar Fronteira Oeste, Coronel José Nilo Corrêa Alves; a delegada regional da 12ª DPR, Ana Luiza Moura Tarouco; a perita Clarisse Guerra, do Instituto Geral de Perícias (7º CRP); o diretor da Superintendência de Serviços Penitenciários (SUSEPE) regional Nilton Felisbino Moreira da Silva; e o comandante do 10º Batalhão de Bombeiros Militares, Major Max Geraldo Meinke.

Deixe uma resposta

Top