Você Está
Início > Notícias > Cidade > Associação dos Arrozeiros busca meios de trafegabilidade

Associação dos Arrozeiros busca meios de trafegabilidade

A Associação dos Arrozeiros de Rosário do Sul está se mobilizando para auxiliar os produtores rurais que trafegam pela BR 158, no trecho entre Rosário do Sul e Santana do Livramento. Desde o dia 22 de fevereiro, veículos acima de 20 toneladas de peso bruto total (PBT) não podem passar no local devido às condições da ponte sobre o Rio Conceição.

Na manhã da última quinta-feira (7), a Associação enviou um ofício para alguns vereadores e para Elisandro Paz (PP), presidente do Legislativo, solicitando apoio para que sejam tomadas providências em relação à situação. A assessoria de Paz disse à Associação que deve se reunir com os demais vereadores para solicitar providências. O ofício também solicita o apoio da Assembleia Legislativa, do deputado Jerônimo Goergen (PP) e do Senador Luiz Carlos Heinze (PP).

Leia mais noticias da editoria Rural

Segundo o ofício, assinado por Jeferson Parreira, presidente da Associação, as rotas alternativas apresentadas são insuficientes. “Estamos no início de uma colheita de arroz e soja em um ano muito difícil frente às condições climáticas causadas pelo evento “El Niño”, inclusive sem condições de trafegabilidade por estradas do interior, o que poderia ainda ser uma alternativa. Também estamos na safra de gado gordo onde temos grande movimentação para os frigoríficos da região”, informa o documento.

A Gazeta de Rosário entrou em contato com o produtor de arroz Luiz Machado. A propriedade e a empresa dele estão localizadas a 200 metros depois da ponte, no sentido Rosário do Sul / Santana do Livramento. Com a restrição, ele teve que diminuir o peso da carga nos caminhões e aumentar o número de viagens, o que encarece a saída do arroz. “Antes, com carga completa, eu conseguia levar tudo o que as colheitadeiras cortavam. Agora, como estou diminuindo a carga, fica acumulando arroz na lavoura. Volta e meia tem que parar para dar uma aliviada no depósito”, relatou o produtor.

DNIT determinou restrição de tráfego em fevereiro

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) divulgou um comunicado informando a restrição de tráfego na BR 158, por tempo indeterminado. O trecho fica 39 quilômetros do trevo de acesso oeste a Rosário e a cerca de 60 quilômetros de Livramento.

Ainda conforme a nota, em vistorias e inspeções realizadas na ponte no final de 2018 e início de 2019, foram encontradas condições críticas, que levaram a superintendência regional do DNIT/RS a tomar a decisão de restrição de tráfego para veículos pesados.

No mesmo comunicado, o DNIT indica veículos autorizados a trafegar normalmente no ponto de restrição. Caminhões com dois eixos e preso bruto total (PBT) de até 16 toneladas ou com três eixos e PBT de até 19,5 toneladas estão autorizadas a passar pelo trecho, assim como ônibus com dois eixos e até 16 toneladas de PBT ou ônibus com três eixos e 19,5 toneladas.

A nota apresenta ainda mapas com rotas alternativas para motoristas com veículos com peso bruto superior a 20 toneladas. Dentre elas, de Rosário do Sul a Santana do Livramento passando pela BR 290 por Alegrete, depois Quaraí até Livramento.

Reportagem: Larissa Hummel / Gazeta de Rosário
Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

Top