Você Está
Início > Notícias > Cidade > Condições de estradas prejudicam produtores rurais em Rosário do Sul

Condições de estradas prejudicam produtores rurais em Rosário do Sul

Produtores rurais de Rosário do Sul de diversas localidades têm procurado a Gazeta de Rosário relatando as péssimas condições das estradas do interior. De acordo com o Sindicato Rural do município, a safra, prevista para iniciar daqui a um mês, deve ser prejudicada pela falta de trafegabilidade nas estradas.

Há cerca de um ano, produtores que utilizam a estrada do Campo Seco fundaram a Associação dos Usuários da Estrada do Campo Seco, com o objetivo de utilizar recursos próprios para realizar a manutenção daquele trecho, de aproximadamente 40 quilômetros. Os principais usuários são produtores de arroz e soja. Eles contribuem mensalmente, e o valor é calculado conforme a produção de cada integrante e a distância da propriedade rural destes até a cidade de Rosário.

Estrada no Primeiro Distrito, Cruz de Pedra

Conforme o presidente do Sindicato Rural de Rosário do Sul, Gilberto Schilling Moreira, além das condições já precárias das estradas desde o ano passado, as recentes chuvas que atingiram o município, contribuíram para a expressiva piora destes percursos necessários para o transporte das colheitas. De acordo com ele, os produtores não tem condições de transportar as produções pelas estradas devido à precariedade das mesmas.

Schilling afirma ainda, que a situação vem se agravando com o passar do tempo e não se deu somente em função das chuvas do mês de janeiro. Em maio de 2018, cerca de 40 caminhões ficaram atolados na estrada do Curral de Pedra.

O Secretário de Obras, Abrelino Antunes, informou que o município está em constante contato com os produtores rurais para a realização de melhorias nas estradas e disse, ainda, estar ciente que diversos pontos estão intrafegáveis. “Já estamos planejados de fazer três frentes de trabalho, cada frente com máquinas e caminhões, pra gente dar uma geral do outro lado do Caverá”, disse.

Estrada do Campo Seco

Antunes afirmou ainda, que em cerca de quinze dias, maquinários devem ser contratados pelo município. Segundo ele, a licitação já foi feita no ano passado e a prestação de serviço havia sido paralisada em função das altas despesas. “Eles vão nos dar um retorno do quanto eles podiam baixar o preço do custo das máquinas, se não, nós vamos anular aquele contrato”, explicou.

De acordo com o Secretário, ele estaria em contato com os produtores da região do Farrapo, que passarão a contar com uma máquina motoniveladora, que será cedida pela prefeitura em regime de comodato. Dessa forma, os próprios produtores fariam a manutenção da estrada.

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

Top